Cuidado com o Calor

Cão e gato praticamente não suam e como tal podem sofrer ainda mais rapidamente com o calor. Tenha cuidados redobrados com os seus animais nesta altura do ano em que as temperaturas são mais elevadas porque golpes de calor podem ser fatais!

14153_1217284240

  • Nunca deixe o seu animal preso dentro de um carro, mesmo com os vidros abertos à sombra
  • Evite passear entre as 10h e 17h, sobretudo se for em alcatrão
  • Deixe ser o animal em local fresco, com sombra e água fresca sempre disponível
  • Diminua a quantidade de exercício físico
  • Tenha cuidados de higiene adequados ao seu animal, como banhos e tosquias
  • Seja cauteloso com a temperatura do chão, testando sempre primeiros com a sua mão ou pés descalços
  • Animais de pêlo mais escuro ou preto tendem a absorver ainda mais o calor. Tenha cuidados redobrados
  • Animais muito jovens ou mais idosos requerem mais atenção neste período porque são mais sensíveis ao calor.

 

Se o seu animal sofrer de um golpe de calor, deve molhá-lho com água fria (nunca gelada!), embrulhá-lo em toalhas molhadas e dirigir-se rapidamente a um centro de atendimento médico veterinário.

O golpe de calor é uma urgência! E, se não for controlado a tempo, pode levar à morte!

Crianças e Animais

Crianças e Animais são amigos perfeitos desde o primeiro momento, mas há que ter sempre em conta que a dimensão e comportamento imprevisível das crianças deve conduzir qualquer familiar a tomar medidas especiais de vigilância das brincadeiras…

É essencial prevenir incidentes sérios e ensinar as crianças a interagir com os Animais!

19022212_1531503346880555_2032826711_n.jpeg

A melhor forma de ter um relacionamento saudável, seja com animais ou pessoas, é sempre respeitando o outro. Esteja atento à linguagem corporal do seu animal de estimação e ensine os seus filhos a fazer o mesmo. Aqui ficam algumas regras de ouro no relacionamento com um cão, facilmente adaptáveis a outras espécies animais:

Evitar:

  • Incomodar o cão enquanto está a comer
  • Roubar brinquedos
  • Encostar o rosto ao focinho do animal
  • Incomodar enquanto estão a dormir ou descansar
  • Puxar orelhas e o rabo do cão
  • Beliscar ou abraçar demasiado
  • Montar ou saltar em cima do animal
  • Gritar ou ser agressivo com o cão

 

Deve:

  • Ser simpático e aprender a reconhecer os sinais de medo e ansiedade no cão
  • Passear o cão mesmo que tenha quintal ou espaço exterior. Os passeios são uma excelente forma de socialização com pessoas e outros cães e um estímulo sensorial muito importante
  • Brincar com o seu animal de forma apropriada. Treine o seu cão. Será divertido para os dois e um excelente exercício para ele
  • Associar a interacção com crianças a uma experiência positiva para o cão, usando por exemplo biscoitos para cão. Desta forma será mais fácil para ele tolerar qualquer interacção menos apropriada da criança.

Como cuidar do seu pet

Adotar um animal de estimação é uma grande responsabilidade e deve ser sempre uma decisão tomada em consciência e para a vida… Mas cuidar de um animal é mais fácil do que parece! Aqui ficam algumas dicas para cuidar do seu melhor amigo!

Em primeiro lugar, ao adoptar um animal informe-se sempre das necessidades particulares da espécie de forma a poder cuidar dele da melhor forma!

19142120_10154946859749440_105374736_n

  • Alimentação: Tenha sempre em conta as suas necessidades primárias, comida e água. Colocar todos os dias comida e água fresca. A alimentação deve ser adequada ao seu animal, à sua idade, tamanho e questões de saúde
  • Abrigo: Deverá ter um abrigo do frio e chuva e um local confortável e seguro onde possa descansar. Deverá ter também um refúgio em dias de muito calor, quando se encontre no exterior. Evitar passeios em horários de muito calor, sobretudo em alcatrão
  • Saúde: Deve consultar um médico-veterinário com regularidade para check-ups e ter um plano de vacinas e desparasitações internas e externas em dia
  • Higiene: Os cuidados de higiene são essenciais, nomeadamente a nível do pêlo. Em animais de pêlo longo escovagens regulares são muito importantes para manter o animal saudável e confortável. Mantenha o local onde o seu animal se encontra sempre limpo e arejado
  • Segurança: Uma coleira com medalha de identificação é uma medida de segurança simples e eficiente em situações em que o seu animal se possa perder ou fugir de casa
  • Legislação: Informe-se sobre a legislação vigente para o seu animal. No caso de cães e gatos em portugal, devem ter chip, vacina da raiva e estar registados na sua Junta de Freguesia da sua residência
  • Viagens: Ao levar o seu animal em viagens utilize uma transportadora para que vá mais confortável e seguro e não se esqueça da sua documentação
  • Exercício físico regular é muito importante para que o seu animal esteja bem e saudável. Se tem um cão, deve fazer passeios regulares, mesmo que tenha um quintal onde possa estar no exterior. Ao sair de casa tem oportunidade de explorar o mundo, socializar com pessoas e outros animais e aprender coisas novas
  • Estimulação mental do seu animal também é de extrema importância para reduzir níveis de stress, ansiedade e prevenir problemas comportamentais. Dedique algum do seu tempo todos os dias a brincar com o seu animal e a estimular a sua curiosidade
  • Educação: Aprenda a linguagem corporal do seu animal, a sua forma de comunicar consigo e aprenda a interagir com ele da melhor forma. Treine o seu animal de forma positiva, com respeito e paciência e terá um grande amigo para toda a vida!

Como deixar o seu pet divertido enquanto sai de casa

Em tempos os cães e gatos passavam a maior parte do seu tempo ao ar livre. Hoje em dia, muitos animais passam os seus dias em casa enquanto as suas famílias estão a trabalhar ou têm que se ausentar! Acabam por passar o dia sozinhos e aborrecidos, desenvolvendo comportamentos indesejáveis para as pessoas.

Deixamos algumas dicas para que o seu animal fique mais divertido quando tem que sair de casa.

f354895eb83abfd80aafc785385aec2f

  • Deixe a comida do seu animal em brinquedos apropriados para que tenha que “trabalhar” para a conseguir. É divertido para ele e estimula o seu cérebro
  • Deixe brinquedos espalhados e escondidos pela casa para procurar e divertir-se enquanto está sozinho
  • Deixe a televisão ou um rádio ligado para que se sinta acompanhado. Preferencialmente um ambiente calmo e tranquilo. Existem CDs de música para cães, estudados para relaxar ou estimular o seu animal
  • Oferecer ao seu animal novos brinquedos e objetos que estimulem a sua curiosidade e interesse. Uma simples caixa de papel pode ser uma diversão e um esconderijo
  • Tenha um local confortável e seguro onde o seu animal possa descansar e aninhar-se enquanto espera por si!

Como Cumprimentar um Cão | How to Greet a Dog

Já alguma vez se colocou na posição do seu cão? Já tentou ver o mundo da perspectiva dele? Páre um pouco e pense… como se sentiria se alguém o abordasse da forma como a maioria das pessoas cumprimenta os cães?

  • Evite interagir com um cão na rua sem pedir autorização a quem o está a acompanhar ou quando os cães se encontram sozinhos ou presos. Pergunte se pode aproximar-se do cão sempre que tal seja possível
  • Evite entrar na zona de conforto do cão. Mantenha-se a uma distância segura para evitar ser considerado uma ameaça pelo animal
  • Não se aproxime a correr. Avance de forma calma e relaxada
  • Olhar de forma fixa pode ser assustador para o animal. Não se aproxime de frente para um cão que não conhece. Aproxime-se de lado e olhando de forma periférica
  • Não se debruce sobre o animal, mesmo que de cócoras pois é uma posição de intimidação. Mantenha-se fora “da bolha” do cão procurando apresentar-se na lateral do animal
  • Evite invadir o espaço privado ou de forma intrusiva estender a mão para o cão cheirar. Deixe ser o animal a aproximar-se ao seu próprio ritmo
  • Não force uma interação se notar medo. Observe o animal e verifique se ele está nervoso ou tenso. Se o animal se mostrar relaxado e vier ter consigo pedindo atenção e festas, disfrute!
  • Não acaricie de forma inadequada ou exagerada. Nem todos os animais gostam ou aceitam ser agarrados, beijados e acariciados de forma mais grosseira. Faça festas de forma calma e carinhosa
  • Evite falar alto, com demasiada excitação ou fazer movimentos bruscos. O animal pode assustar-se e reagir. Tenha uma atitude calma e tranquila e deixe o animal confortável com a sua presença
  • Não tente abraçar um animal que não conhece. Ao colocar a sua cara perto do focinho do cão está a colocar-se em perigo!
  • Esteja atento à linguagem do cão. Ele irá dizer-lhe quando se deve aproximar e quando é altura de lhe dar o seu espaço.

Have you ever tried to imagine yourself from the position of your dog? Can you see the world from his perspective? Please take a moment and think… how would you feel if someone addressed you the way most people greet a dog?

  • Avoid interacting with unfamiliar dogs specially if they’re tied up. Ask if you can approach the dog and interact with him first
  • Avoid getting into the dog’s comfort zone. Stay at a safe distance to avoid being considered a threat by the animal
  • Avoid rushing up into the dog. Approach slowly, at a relaxed walk
  • Avoid staring at the dog or approaching head-on. Approach sideways and look using your peripheral vision
  • Avoid leaning over or towards dogs even when you change position to squat or get up. Stay outside the dog’s bubble and present your side to the dog
  • Avoid reaching into the dog’s personal space or reaching your hand for the dog to sniff. Let the dog approach you at his own rate
  • Avoid petting if the dog looks nervous or tense. Just admire him instead. It´s OK to pet the dog if he looks relaxed, comes up to you, and solicits your attention by rubbing against you
  • Avoid touching inappropriately the dog. Avoid hugging, kissing and petting roughly. This is too familiar and disliked by many dogs. Pet gently
  • Avoid speaking very loud or in a very excited tone. Sudden movements can also scare the dog and lead him to react. Act calm and relaxed and let the dog be comfortable in your presence
  • Don’t try to hug an animal you are not familiar with. Putting your face next to the dog’s snout you are putting yourself in danger!
  • Be aware of the dog’s language and body posture. He will tell you when you can approach him and when is time for you to give him some space.